Vergonha: Pessoa falece em Nova Brasilândia e não tem médico no Hospital Municipal para atestar o óbito

Publicado 02/08/2021
Atualizado 02/08/2021
A A
Foto: Brasilândia Notícias

Esse fato aconteceu no domingo, 01, na cidade de Nova Brasilândia D”Oeste, quando um senhor veio a óbito por volta de 20 horas, mas a família não conseguiu atestar o óbito, devido à falta de médico no plantão.

  Apesar de que isso não seja novidade, já que anteriormente essa reclamação já foi feita, e não somente com a questão médica, como também, falta de medicamento e outros insumos já estiverem em pauta no poder legislativo, mesmo assim é uma vergonha, até porque uma das cidades mais próximas, aonde se poderia atestar o óbito, seria Rolim de Moura que fica aproximadamente 60 quilômetros de distância.

  As informações que nos chegam é que somente agora nesta segunda-feira, 02, pela manhã, quando um novo médico assumiu o plantão, é que se pode dar prosseguimento na papelada e no atestado de óbito do cidadão. Na verdade foi um óbito em domicílio, que segundo as primeiras informações seria um infarto, mas não havia como atestar nem a causa e nem o óbito, já que não havia médico no Hospital Municipal de Nova Brasilândia.

Fique ligado!

Quer receber nossas notificações?